A polícia federal, após o retorno dos voos no Aeroporto de Ji-Paraná, intensifica fiscalização, dentro do contexto da “OPERAÇÃO CANINE”, com o objetivo de coibir tráfico interestadual e internacional de drogas, armas, explosivos e venda ilegal de diamantes.
Conforme a Constituição Federal, art. 144, §1º, da CF/88, a polícia federal, instituída por lei como órgão permanente, organizado e mantido pela União e estruturado em carreira, destina-se a exercer as funções de polícia marítima, aeroportuária e de fronteiras.
Em razão da determinação constitucional, a Polícia Federal, com o apoio do canil da Polícia Militar do Estado de Rondônia, retoma atividades para combater ilícitos criminais com a presente atuação preventiva e constante.


Os cães detectores de entorpecentes atuaram em vistorias no setor bagagens despachadas e no terminal de cargas.
Nesta data, foram fiscalizados os voos de chegada e partida no Aeroporto de Ji-Paraná/RO. Segundo consta, trata-se do segundo aeroporto mais movimentado do Estado. 


O nome da operação CANINE relaciona-se ao termo canino, em português, em razão da presença e apoio de cães farejadores da polícia militar.

Fonte/Autor:

Assessoria